Rio

Metrô do Rio terá vacinação contra a febre amarela e gripe na estação Maracanã

O Metrô do Rio, empresa do grupo Invepar, participa nos dias 13 e 14 de abril, das 7h às 11h, das campanhas de vacinação contra a febre amarela e influenza (gripe) promovidas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), na estação Maracanã. Aqueles que fazem parte dos públicos-alvo deverão apresentar documento de identidade ou CPF para serem vacinados. O comprovante de imunização será entregue na hora.

 

O posto de atendimento será montado no corredor próximo às catracas da estação. O MetrôRio está apoiando a ação e dando suporte operacional à SES, que contará com equipes no local para tirar as principais dúvidas da população.

 

Febre Amarela

O público-alvo da vacina contra a febre amarela abrange crianças a partir de 9 meses, adolescentes, adultos e idosos. Caso persistam as dúvidas, o paciente deve procurar um médico para as devidas avaliações e orientações.

 

A vacina da febre amarela é contraindicada para bebês menores de nove meses e pessoas que tenham quadro de imunodeficiência por doença ou tratamento. Também há restrições para gestantes e pessoas com alergia grave a ovo. Mulheres que estejam amamentando bebês menores de seis meses devem buscar orientação médica.

 

Gripe

Já a vacinação contra influenza (gripe) está disponível para o grupo prioritário formado por idosos, crianças de seis meses a 6 anos incompletos, gestantes, puérperas, trabalhadores de saúde, portadores de doenças crônicas e professores da rede regular de ensino.

 

O esquema é recomendado conforme a idade do paciente: são duas doses para crianças de seis meses a 8 anos de idade que nunca tenham sido vacinadas contra a gripe; e dose única para pacientes a partir de 9 anos. Já os demais do grupo prioritário precisam fazer atualização da dose anualmente, por causa das mudanças dos vírus. O imunizante contra gripe contribui para a redução de internações, complicações e mortes em decorrência das infecções provocadas pela gripe.

 

Para as pessoas que apresentaram febre recente, a recomendação é adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore. Portadores de doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré devem consultar um médico antes de tomar a vacina. Já pessoas com história de alergia grave e prévia a ovo ou a algum outro componente da vacina não devem se vacinar.