Jornal do Brasil

Rio

Ex-PM é preso por suspeita de envolvimento na morte de Marielle

Renato Nascimento Santos seria integrante da milícia e tinha dois mandados de prisão

Jornal do Brasil

O ex-policial militar Renato Nascimento Santos foi preso na manhã desta terça-feira (18) em Guapimirim, Baixada Fluminense. A prisão é referente a um mandado pendente em investigação de homicídio conduzida pela Delegacia de Homicídios da capital, onde o suspeito prestará depoimento. De acordo com informações da TV Globo, o ex-PM é suspeito de integrar uma milícia e tinha dois mandados de prisão por homicídio e porte ilegal de arma. Segundo a Polícia Civil, o mandado não se refere ao inquérito do assassinato da vereadora do Psol Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes. Será aberta, contudo, uma investigação para verificar se ele participou do assassinato da vereadora, já que integrava a milícia de Orlando Curicica, citado em delação como ligado ao caso e que está atualmente em um presídio de segurança máxima no Rio Grande do Norte.

A Divisão de Homicídios acrescenta que o ex-PM, conhecido como Renatinho Problema, é suspeito de ser um dos ocupantes do carro onde estava o assassino de Marielle e Anderson.

Em entrevista à GloboNews, a delegada Carla Tavares, titular da 82ª DP (Maricá, região metropolitana do Rio), informou que Renato negou a participação no crime, mas admitiu que era motorista de Orlando Curicica. Carla disse que o suspeito estava em companhia da namorada quando foi preso e que, além disso, foram encontradas duas armas na residência onde se encontrava. "É um elemento extremamente perigoso, vinculado à quadrilha de Orlando Araújo, de Curicica", declarou.

No último dia 13, agentes da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro cumpriram na capital e em outros municípios os primeiros mandados de prisão e apreensão contra suspeitos de envolvimento na morte de Marielle e Anderson. A operação - que correu em sigilo - se estendeu a bairros do município do Rio e em Angra dos Reis, Nova Iguaçu, Petrópolis, e fora do estado, na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Os alvos das buscas seriam milicianos - a atuação deles é uma das principais linhas de investigação do crime.

Macaque in the trees
Marielle Franco (Foto: CMRJ)