Jornal do Brasil

Rio

Roger Waters homenageia Marielle em show no Rio

Plateia entoou o coro de 'Ele não' desde o início do show

Jornal do Brasil

O músico inglês Roger Waters prestou homenagem, nesta quarta-feira (24), à Marielle Franco, vereadora e ativista carioca executada em março no Rio de Janeiro. Durante o show, realizado no Maracanã, o roqueiro que usava uma camiseta com os dizeres "Lute como Marielle Franco" convidou a viúva, a irmã e a filha da vereadora ao palco.

Mesmo com chuva, o público lotou o estádio para o show da turnê 'Us + Them' e entoou o coro de 'Ele não', como crítica à candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência. Waters, que também já havia criticado Bolsonaro no primeiro show da turnê em São Paulo, voltou a mostrar, no telão ao fundo do palco, uma lista de líderes mundiais considerados neofascistas. 

Depois da polêmica com o nome de Bolsonaro, em vez do nome do candidato do PSL no telão, a imagem que ficou conhecida pelo público apareceu com uma tarja que dizia 'Ponto de vista político censurado'.

Moa do Katendê

Em Salvador, Waters prestou homenagem ao capoeirista, ativista cultural e fundador do afoxé Badauê Romualdo Rosário da Costa, 63, conhecido como Moa do Katendê. 

O ato ocorreu no seu show na Arena Fonte Nova no último dia 17 e o cantor se emocionou e chegou a chorar no palco.

"Eu quero apenas ter um momento para relembrar um dos seus. Esse é um grande artista local. Como vocês sabem, ele foi brutalmente assassinado durante o processo eleitoral e era um grande exemplo para todos nós em espalhar amor, humanidade e empatia", disse Waters no palco.



Recomendadas para você