Jornal do Brasil

Rio

Prefeitura do Rio investiga suposto superfaturamento no BRT Transcarioca

Jornal do Brasil

A prefeitura do Rio abriu investigação para apurar supostas irregularidades na construção da pista do BRT Transcarioca, uma das obras de mobilidade urbana construídas por ocasião do projeto olímpico. A suspeita é de prejuízos de cerca de R$ 15 milhões.

De acordo com a atual administração municipal, foram realizadas inspeções em dez estações do BRT ao longo dos 39 quilômetros da Transcarioca. Nos locais teriam sido constatadas irregularidades relacionadas a superfaturamento e/ou falhas no cumprimento do projeto original. O levantamento aponta ausência de material como concreto, ferro e malha de aço.

O processo de investigação deve durar sete dias, e o relatório será encaminhado ao Ministério Público do Estado. Ele foi aberto a partir da delação premiada do ex-secretário municipal de Obras do Rio Alexandre Pinto. Ele admitiu ter recebido 3% de propina em contratos da Prefeitura, entre eles a Transcarioca. Na última semana, a 7ª Vara Federal Criminal do Rio condenou o ex-secretário a 23 anos, 5 meses e 10 dias de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro.

A reportagem aguarda posicionamento das construtoras Camargo Corrêa e Odebrecht, responsáveis pela obra, e do ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (atualmente no DEM).

 



Recomendadas para você