Jornal do Brasil

País - São Paulo

Deputado defende uso de fundos especiais do governo federal à saúde

Jornal do Brasil

Macaque in the trees
Deputado Edmir Chedid (Foto: Divulgação)
Em decorrência do aumento expressivo do número de casos de pacientes com a Covid-19 e do avanço da pandemia, o deputado Edmir Chedid (DEM) declarou neste sábado (21) que encaminhará ao governo federal uma Moção de Apelo para que os recursos derivados dos fundos especiais sejam imediatamente destinados para o sistema público de saúde.

Membro efetivo da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa (Alesp), o parlamentar explicou que estes recursos poderão contribuir diretamente com o Estado de São Paulo na compra de equipamentos, insumos e medicamentos, assim como no tratamento de pacientes e no combate da pandemia. “Uma medida importante e necessária ante a situação observada no Estado”, complementou.

 

Como exemplo, citou os fundos especiais de Financiamento de Campanhas e de Valores Recuperados no Combate à Corrupção da Operação Lava Jato. Também destacou a importância da utilização do Fundo Soberano do Governo Federal, do Fundo para a Universalização da Telefonia, que possui R$ 9 bilhões, e do Fundo da Vigilância Sanitária. “Existem muitos fundos especiais que poderão ser liberados para auxiliar o trabalho de profissionais da saúde pública e segurança”, disse.

 

Edmir Chedid também é autor de uma indicação similar ao governo do Estado. Ambos os documentos serão protocolados na segunda-feira (23), conforme Regimento Interno da Assembleia Legislativa. “Na prática, queremos que todos os fundos especiais [do Estado e da União] beneficiem a população. Para isso, na minha opinião, será preciso que o governo federal faça uma divisão a partir do número de habitantes de cada Estado ou dos locais onde haja maior necessidade.”

 

Em seu argumento, o parlamentar disse que a disponibilização de recursos financeiros do governo federal para o sistema público de saúde será imprescindível. Para ele, será necessário priorizar todos os gastos. “Infelizmente, este mal que exige mais investimentos na área da saúde também afetará a arrecadação de recursos financeiros no exercício de 2020. Por isso, teremos que buscar alternativas assim que a pandemia estiver controlada, fato ainda sem previsão”, garantiu.

 

Atividade

Neste sábado, o parlamentar destacou os esforços dos poderes públicos para conter a propagação do coronavírus e afastar a possibilidade de um colapso do sistema público de saúde. Também se mostrou preocupado com o sistema privado de saúde, que, segundo ele, já contabiliza prejuízos nesta fase inicial da pandemia. Na ocasião, reconheceu ainda todos os esforços de profissionais da saúde.

 

“É preciso reconhecer todo o empenho e agradecer a disposição dos atendentes, enfermeiros, médicos, assim como dos profissionais responsáveis pela higienização e limpeza das unidades de saúde. Também fico sensibilizado com os profissionais que estão se apresentando para atuar voluntariamente ou com aqueles que estão se colocando à disposição de amigos e familiares em grupos de risco” disse.