Presidente volta a frequentar aglomeração em plena crise de coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro voltou neste domingo a cumprimentar centenas de apoiadores que se manifestaram em frente ao palácio do governo em Brasília, causando uma nova aglomeração no momento em que o país é o quarto com mais mortes pelo novo coronavírus.

Macaque in the trees
Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro em ato de apoio em Brasília, durante pandemia do novo coronavírus (Foto: AFP / Evaristo Sá - 31/5/20)

Sem usar máscara, Bolsonaro cumprimentou dezenas de apoiadores que gritaram "mito, mito, mito!", enquanto se aglomeravam em uma grade da Praça dos Três Poderes, em frente à presidência.

Evitando tocar nas mãos de seus apoiadores, Bolsonaro caminhou vários metros cercado por seus guarda-costas, carregou duas crianças nos ombros e montou brevemente um cavalo da polícia.

O Brasil, com 210 milhões de habitantes, é o quarto país com mais mortes por COVID-19, registrando 28.834 mortes no sábado, atrás dos Estados Unidos (mais de 103.000), Reino Unido (38.489) e Itália (33.414), de acordo com a contagem da AFP.

O está perto de ultrapassar 500.000 pessoas contagiadas, o segundo maior número no mundo depois dos Estados Unidos, com quase 2 milhões de casos.

No último mês, manifestações em apoio ao presidente foram frequentes em Brasília e neste domingo a manifestação foi contra o Supremo Tribunal Federal (STF). Manifestantes exibiam faixas como "Abaixo a ditadura do STF".

Na quarta-feira, o STF ordenou cerca de trinta buscas nas residências e escritórios de aliados de Bolsonaro, sob suspeita de que constituíssem uma rede para a disseminação de informações falsas e difamatórias de oponentes e juízes da mais alta corte.(AFP)