Genocida ou herói? Bolsonaro é criticado e elogiado após dizer 'e daí' para mortes por Covid-19

Macaque in the trees
Mais críticas que elogios ao presidente nas redes sociais (Foto: REUTERS/Agustin Marcarian)

Após Brasil ultrapassar quantidade de mortes por Covid-19 em comparação com China, Jair Bolsonaro mandou um "e daí?", ocasionando uma rixa entre bolsonaristas e opositores embasada em hashtags.

Nesta terça (28), após ouvir um comentário de uma jornalista na portaria do Palácio da Alvorada sobre a ultrapassagem do Brasil no número de vítimas mortais da Covid-19 em comparação com a China, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, retrucou.

"E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagres."

De acordo com boletim do Ministério da Saúde divulgado ontem, a Covid-19 provocou mais de cinco mil mortes em solo brasileiro, colocando o Brasil à frente do primeiro epicentro do coronavírus – a China, que contabilizou 4.643 vítimas fatais na terça-feira.

As palavras de Jair Bolsonaro estão repercutindo sem parar, e grande parte da propagação é arquitetada por bolsonaristas e opositores ao presidente do Brasil, com a criação de hashtags no Twitter.

Em terceiro lugar dos assuntos mais comentados no Twitter, se encontra a hashtag #BolsonaroHeroi, com mais de 75 mil tweets.

"Deixem esse homem, eleito democraticamente, governar em paz!", pede bolsonarista.

O deputado Marcelo Freixo também reagiu: "Que cristão é esse que fala em Messias para debochar da dor de milhares de famílias destruídas", indagou. (Sputnik Brasil)