Comissão da Câmara denuncia Bolsonaro à ONU e OMS por condução da pandemia da Covid-19

Macaque in the trees
A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados pediu providência à ONU contra o presidente (Foto: Carolina Antunes/Palácio do Planalto)

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) pediu para que a Organização das Nações Unidas e para que a Organização Mundial da Saúde tomem providências contra o presidente Jair Bolsonaro.

O documento assinado pelo presidente da comissão, Helder Salomão (PT-ES), e os vices: Padre João (PT-MG), Túlio Gadelha (PDT-PE), Camilo Capiberibe (PSB-AP) foi enviado ao diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Adhanom Ghebreyesus, para a Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, para o presidente da CIDH (Comissão Interamericana de Direitos Humanos), Joel Hernández García, e para os relatores especiais para direito à saúde, à liberdade expressão e dos direitos das pessoas idosas.

O ofício lista algumas declarações de Bolsonaro que supostamente teriam minimizado os efeitos da pandemia da Covid-19. As informações foram publicadas no site da Câmara dos Deputados.

O relatório ressalta que "o Presidente da República Federativa do Brasil flerta com o risco de um genocídio e menospreza a possibilidade de óbito de idosos. Nenhum cidadão, muito menos um mandatário, pode usar a liberdade de expressão para desinformação e para colocar em situação de risco a saúde e a vida de mais de 200 milhões de pessoas". (Spunik Brasil)