Juíza solta diretor da Dersa

A juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal, mandou soltar o diretor da Departamento Rodoviário S/A (Dersa), Pedro Paulo Dantas Amaral, alvo da Operação Pedra no Caminho - investigação sobre desvios de R$ 600 milhões das obras do Rodoanel Norte. Pedro Paulo foi preso no dia 21 de junho e teve a custódia prorrogada na noite em 25 de junho.

Em nota, os advogados Daniel Bialski, Patrícia Uzum e Juliana Bignardi, que defendem Pedro Paulo Dantas Amaral, afirmaram que "felizmente a Justiça reconheceu a inexistência de razão, motivo e necessidade dessa prisão arbitrária de Pedro Paulo. E em breve, reconhecerá que inexistiu qualquer ilicitude".

Também foram soltos Benedito Aparecido Trida, chefe de departamento da Dersa; Adriano Francisco Bianconcini Trassi, chefe de departamento da Dersa; Edison Mineiro Ferreira dos Santos, funcionário da Dersa; Valdir dos Santos Paula

Na decisão, a juíza afirma que "não há mais interesse da autoridade policial ou do Ministério Público Federal, órgãos com competência exclusiva para investigação de crimes de ação penal pública, na manutenção da prisão dos investigados".

Com Estadão Conteúdo