Polícia Federal instaurou 37 inquéritos para apurar locaute, diz Jungmann

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse, em entrevista coletiva, neste sábado (26), que a Polícia Federal instaurou 37 inquéritos em 25 estados a fim de apurar prática de locaute. O locaute é uma paralisação incentivada por, ou com apoio de, empresas. 

Jungmann fez questão de ressaltar que houve "apoio criminoso" de empresas à paralisação e que elas "pagarão por isso". O ministro disse que suspeitos estão sendo chamados para prestar depoimento. Mandados de prisão foram emitidos, mas Jungmann não soube dizer se alguém já foi preso.

"Temos comprovado, seguramente, que essa paralisação por caminhoneiros autônomos, em parte, teve desde seu início a promoção e o apoio criminoso de patrões, de empresas transportadoras", garantiu o ministro da Segurança Pública.

Na última sexta-feira, Jungmann já havia falado sobre o locaute. Ressaltou que é crime e que a Polícia Federal já estava investigando "quem está tirando proveito (da greve) com fins econômicos".

O ministro da Segurança Pública também disse que a PRF já emitiu 400 autos de infração, no valor total de R$ 2,03 mi. No entanto, destacou que não estão na conta as multas de R$ 100 mil por hora divulgadas mais cedo, também em coletiva, pelo ministro da Secretaria de Governo Carlos Marun.

A greve chegou ao sexto dia neste sábado (26). Os protestos se dão contra aumento no preço do diesel.