Temer comemora 2 anos de governo e diz que defensores da crise perderam

Sem compromissos oficiais neste sábado, o presidente Michel Temer (MDB) usou as redes sociais para comemorar o aniversário de dois anos à frente do governo federal, completados neste dia 12 de maio, e exaltar as conquistas obtidas no período.

"Há dois anos, assumi o governo do Brasil com uma dura missão: retirar o País da sua mais grave recessão, estancar o desemprego, recuperar a responsabilidade fiscal e manter os programas sociais. De fato, tudo isso foi feito", disse Temer em postagem feita no Twitter.

O presidente complementou que o que chamou de "novo Brasil" é um País mais forte e otimista, sem espaço para retrocessos. "As mudanças precisam continuar. Os defensores da crise perderam. O Brasil aprendeu a crescer com consistência".

>> Temer quer retomar PEC da Previdência após eleição

Ao tratar de dados "incontestáveis" da retomada econômica, Temer citou as duas maiores safras agrícolas da história, os recordes registrados no superávit da balança comercial, a recuperação financeira das estatais e a geração, incluindo vagas informais, de mais de 1,5 milhão de postos de trabalho no último ano.

Segundo Temer, a economia vai crescer agora mais de 2%, após encolher a um ritmo de "quase 4% ao ano" - números divulgados até agora pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a atividade econômica teve duas quedas consecutivas de 3,5% em 2015 e 2016. "A recessão que dizimava mais de 150 mil empregos/mês acabou", postou Temer.

O presidente destacou ainda a reforma feita no ensino médio e, numa resposta a críticas de que o teto nos gastos limitaria investimentos na educação, citou a criação de mais 500 mil vagas de ensino em tempo integral e a liberação de R$ 2 bilhões na formação de 190 mil professores.