Após 15 dias, MST desocupa fazenda de amigo de Temer em SP

Depois de 15 dias de ocupação, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) desocuparam, na tarde desta quinta-feira (22), a Fazenda Esmeralda, do coronel da reserva João Batista Lima Filho, ex-assessor e amigo do presidente Michel Temer, em Duartina, no interior de São Paulo. 

A saída foi negociada com a Polícia Militar, que chegou a enviar uma tropa até o local para fazer o despejo, após a concessão de liminar pela Justiça. Os sem-terra acabaram saindo de forma pacífica, segundo a PM.

A propriedade está em nome de Lima e de sua empresa de engenharia, a Argeplan, mas o MST alega que Temer é sócio oculto da propriedade, o que o presidente sempre negou. Foi a quarta invasão da propriedade desde 2016 e a terceira pelo MST.

>> MST ocupa fazenda do coronel Lima, amigo de Michel Temer

As terras, usadas para reflorestamento e criação de gado, já foram ocupadas também pela Frente Nacional de Lutas Campo de Cidade (FNL). A última invasão aconteceu no dia 7 de março e o MST alegou que o objetivo era denunciar a obtenção de patrimônio por da corrupção.

"Como a terra é fruto de corrupção, tem que ser imediatamente direcionada à reforma agrária", disse a porta-voz Célia Santos.

A saída das cerca de 350 pessoas - número informado pelo MST - ocorreu por volta das 17h, mas o movimento acusa a polícia de descumprir o combinado e chegar às 8h com forte aparato. Depois de conversas, no entanto, a saída se deu no horário predeterminado.

Fonte: Estadão Conteúdo