'Lula tem o direito de concorrer' à presidência, diz Manuela D'Ávila 

Manuela D'Ávila, pré-candidata do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) ao Palácio do Planalto, se manifestou, em sua conta no Twitter, sobre o julgamento de Lula. Por unanimidade, a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, nesta terça-feira (6), que o ex-presidente pode ser preso após julgamento em segunda instância.

"Lula tem o direito de concorrer, pois o juízo político é o juízo das urnas", disse Manuela. "Nós disputaremos a eleição no voto. Que o voto popular seja respeitado e a democracia seja nossa bandeira comum", completou a pré-candidata do PCdoB.

Manuela é jornalista e deputada estadual pelo Rio Grande do Sul, já tendo cumprido dois mandatos como deputada federal, sendo líder do PCdoB na Câmara dos Deputados. Foi indicada três vezes pelo Diap como uma das 100 “Cabeças” do Congresso e cinco vezes ao Prêmio Congresso em Foco, que premia os melhores parlamentares do Brasil.

Em 2004, com 23 anos, foi eleita a mais jovem vereadora de Porto Alegre. Em 1999, filiou-se à União da Juventude Socialista (UJS). Também foi vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE).

No PCdoB, ingressou em 2001 e, em 2013, foi eleita presidente estadual do partido. Na Câmara Federal, Manuela foi autora da Lei do Estágio e relatora do Vale-Cultura e do Estatuto da Juventude, presidiu a Comissão de Direitos Humanos e foi coordenadora da bancada gaúcha. Como deputada estadual, apresentou projetos importantes e foi proponente de diversas audiências públicas para debate de problemas e soluções com a população.

Com Estadão conteúdo