'La Nación': Candidatura de Huck gera polêmica e TV lhe dá ultimato 

Jornal diz que apresentador deve decidir até dezembro se concorrerá á presidência

Matéria publicada nesta segunda-feira (13) pelo La Nación aponta que a rede de televisão Globo sempre teve um impacto decisivo nas campanhas eleitorais no Brasil. Mas, diante das eleições gerais de outubro de 2018, a influência do poderoso grupo de mídia já começou a sentir-se cedo e determinará a entrada ou não na luta de um jogador que pode ser fundamental: o apresentador popular Luciano Huck, que não esconde seu ambições políticas.

La Nación diz que de acordo com a imprensa brasileira, nos últimos dias, Globo deu a Huck, de 46 anos, um ultimato - até dezembro - para decidir se deseja ou não lançar sua candidatura presidencial. Se você pretende competir, então, a partir do próximo mês, você deve deixar o comando do seu muito bem sucedido programa de entretenimento de sábado "Caldeirão do Huck". A decisão também afetará sua esposa, Angélica, 43, apresentadora do também famoso programa de entrevistas "Estrelas". A poderosa estação de televisão não quer manter o casal entre os seus artistas, se Huck continua com sua carreira política; sua preferência seria muito óbvia e as críticas que Globo normalmente recebe por causa de sua influência nas eleições se multiplicariam.

Huck e Angelica são um dos casais de famosos mais reconhecidos no Brasil. Ele, formado como advogado e jornalista, começou sua vida profissional na publicidade e, quando foi para a televisão, aos 23 anos, se consolidou como um dos apresentadores mais famosos, uma espécie de Marcelo Tinelli brasieliro; então ele se aventurou a atuar, em produção cinematográfica e, mais recentemente, em projetos sociais, através do seu Instituto Crear. Ela, que começou como modelo infantil, evoluipara cantar e atuar, especialmente para crianças (ela veio substituir Xuxa em seu programa e participou de alguns filmes da rainha dos baixinhos).

Todos no Brasil os conhecem, vivem com os ricos, famosos e poderosos tanto locais como internacionais; de Gisele Bündchen e Luiz Inacio Lula da Silva, a Madonna, Neymar, Mick Jagger, U2, Fernando Henrique Cardoso, Alicia Keys, Leonardo DiCaprio e Roberto Carlos, muitos dos quais frequentemente se divertem em suas festas lendárias no Rio e Angra dos Reis.

Membro ativo do movimento cívico Agora, que busca introduzir questões na agenda pública e ação política da cidadania, Huck tenha entendido alguns meses atrás, que ele poderia ser candidato presidencial nas eleições de 2018, em que - após a rejeição gerou os escândalos de corrupção da Operação Lava Jatp-, espera-se que eles tenham um papel importante "fora", figuras fora do mundo político. 

Desde então, Huck é procurado como um troféu pelos mais diversos grupos do Partido da Social Democracia Brasileira, o direitista Democratas, o Partido Popular Socialista, a Rede de Sustentabilidade entre outros, e reuniu-se com alguns personagens de prestígio, tais como a ambientalista Marina Silva , o ex-presidente da Suprema Corte Joaquim Barbosa e o economista Arminio Fraga - que poderiam apoiar sua aventura política.

Huck planejava continuar explorando as possibilidades de sua candidatura até o próximo ano, mas agora as diretivas da Globo poderiam acelerar uma decisão. Seja qual for a opção que você escolher, todo o Brasil estarará muito atento.

>> La Nación