Prédio da PF em Curitiba onde estão Palocci e Marcelo Odebrecht tem princípio de incêndio

Em nota, Polícia Federal afirma que não houve vítimas nem prejuízos à Lava Jato

A Polícia Federal (PF) controlou, nesta segunda-feira (20), um princípio de incêndio que teve início na madrugada, em uma das salas do subsolo da superintendência em Curitiba.

"Ressaltamos que o início do fogo foi controlado rapidamente, que não houve qualquer prejuízo aos custodiados, assim como aos trabalhos relativos à Operação Lava Jato", diz a PF em nota.

Peritos já trabalham para levantar as causas e, em virtude disso, não haverá expediente nesta segunda-feira.

Atualmente, estão presos no prédio o ex-ministro Antonio Palocci, o operador Adir Assad e o empresário e delator Marcelo Odebrecht.

Já passaram por lá o doleiro Alberto Youssef, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, e o deputado cassado Eduardo Cunha, além de empresários e operadores do esquema de propinas em contratos em obras públicas investigados pela Lava Jato.