'Clarin': Macri pede nomes de argentinos envolvidos na Jato Lava

Odebrecht admitiu que pagou suborno de US$ 35 milhões.na Argentina

Matéria publicada nesta quarta-feira (8) pelo Clarín conta que em seu último compromisso do dia em visita ao Brasil o presidente Maurício Macri conversou com a presidente do Supremo Tribunal do Brasil, Carmen Lúcia, e destacou a necessidade de "saber o mais cedo possível, quem na Argentina está envolvido na operação Lava Jato".

Segundo a reportagem o Presidente observou que, como em outros países da América Latina, a Argentina também requer toda a informação que possa surgir sobre as empresas que aceitaram subornos. 

"Para nós, a coisa mais importante é saber o mais cedo possível, quem na Argentina, que está envolvido na Lava Jato. Estamos aguardando as informações do caso para aderir a este processo de transparência que ocorre na América Latina", Macri disse em seu encontro com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

> > Clarín Mauricio Macri pidió a la Corte de Brasil que revele los nombres de los argentinos involucrados en el Lava jato

Clarín ressalta que Marcelo Odebrecht já admitiu ter pago subornos em pelo menos 12 países, incluindo Argentina, onde desembolsou US $ 35 milhões em propinas.

O diário argentino acrescenta que em breve o Brasil saberá o conteúdo da delação da Odebrecht.