Temer era conhecido como “MT” em lista de e-mails de Marcelo Odebrecht

O ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, entregou na delação que fez para os procuradores da Lava Jato os registros de conversas telefônicas com Padilha na véspera e no dia do jantar em que Temer teria pedido dinheiro a Marcelo Odebrecht, realizado no Palácio do Jaburu, em maio de 2014. O encontro contou com a presença de Eliseu Padilha e do próprio Melo Filho.

Nos registros de e-mail, foi revelado que Marcelo Odebrecht tratava com executivos do grupo dos pagamentos a “MT”, em referência a Michel Temer. 

Segundo a Veja, “em um dos e-mails, Marcelo Odebrecht afirma que só aceitou desembolsar os 10 milhões de reais por causa da insistência desmedida dos peemedebistas: ‘Depois de muito choro não tive como não ajudar’, escreveu ele, ao pedir em seguida a seu subordinado para avisar “MT” que não daria um tostão a mais ao ‘time dele’.”