Michel Temer demite advogado-geral da União

O presidente Michel Temer anunciou nesta sexta-feira (9) a demissão do advogado-geral da União, Fábio Medina Osório. No lugar dele assume a advogada Grace Maria Fernandes Mendonça, servidora do órgão.

A assessoria do Planalto não deu detalhes sobre os motivos que levaram à mudança, que resultou na primeira mulher advogada-geral da União. 

O JB já havia destacado que a reação de Medina Osório a uma declaração do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, foi vista como infantil. Padilha havia afirmado na quinta-feira, durante uma discussão, que Osório seria demitido. Padilha estaria irritado com a atuação da AGU na Operação Lava Jato.

>> Quem sai? Fábio Medina Osório ou Eliseu Padilha?

Grace Maria Mendonça é advogada da União desde 2001. Na AGU, ela ocupou cargos como o de coordenadora-geral do Gabinete (2001) e o de adjunta do advogado-geral (2002). Foi também secretária-geral do Contencioso entre 2003 e 2016, cargo pelo qual representou a União perante o Supremo Tribunal Federal (STF) e fez sustentações orais em mais de 60 processos.

Discussão

Medina teria tido uma discussão com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, na quinta-feira (8). Em seguida, Padilha teria afirmado que Medina estava demitido, o que provocou a reação do então advogado-geral da União, que teria afirmado que quem demite é o presidente Michel Temer.

Em nota, o governo anunciou a demissão de Fábio Medina Osório: "O presidente Michel Temer convidou hoje para ocupar o honroso cargo de Advogado-Geral da União, a doutora Grace Maria Fernandes Mendonça, distinta profissional e servidora de carreira daquele órgão. O presidente agradece os relevantes serviços prestados pelo competente advogado doutor Fábio Medina Osório, que deixa o cargo"

A discussão entre Medina Osório e Eliseu Padilha, de acordo com o colunista Lauro Jardim, seria em torno da Lava Jato. O chefe da Casa Civil teria reclamado com o advogado-geral da atuação da AGU na operação, afirmando que, ao envolver a AGU na Lava-Jato, Medina Osório poderia levar "problemas para o governo".

Mulher no governo

Ao nomear Grace Maria Fernandes Mendonça para o posto, Michel Temer também tenta minimizar as fortes críticas que recebeu devido a ausência de mulheres em postos importantes de seu governo. Quando assumiu a interinidade, Temer apresentou um novo gabinete composto apenas por homens.

Quedas

Fábio Osório Medina é o quarto ministro a deixar o governo de Michel Temer, após as quedas Romero Jucá (Planejamento), Fabiano Silveira (Transparência), e Henrique Eduardo Alves (Turismo) em menos de quatro meses  -- Temer assumiu a interinidade no dia 13 de maio. 

Henrique Eduardo Alves foi citado na delação do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

>> Henrique Eduardo Alves pede demissão do Ministério do Turismo

Romero Jucá foi afastado após o vazamento de áudio em que, numa conversa com Sérgio Machado, sugere que seria preciso "estancar a sangria", numa referência à Lava Jato.

>> Após vazamento de áudio, ministro Romero Jucá pede licença do cargo

Fabiano Silveira renunciou também após vazamento de áudio de conversa com Sérgio Machado, no qual diz, logo após ouvir críticas de Machado ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que "eles estão perdidos nessa questão [da Lava Jato]"

>> Após pressão, Fabiano Silveira renuncia ao Ministério da Transparência