Evo Morales pode retirar embaixador boliviano se impeachment for aprovado

O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou que vai convocar o embaixador boliviano no Brasil se o Senado confirmar o impeachment da presidente Dilma Rousseff. A votação final ocorre nesta quarta-feira (31).

"Se prosperar o golpe parlamentar contra o governo democrático de @dilmabr, Bolívia convocará seu embaixador. Defendemos a democracia e a paz", escreveu o presidente do país vizinho no twitter.

Em outras postagens, Morales fez duras críticas à saída de Dilma Rousseff da presidência do país. "O único juiz que pode sancionar sua conduta política é o povo, os outros cumprem o vergonhoso trabalho do imperialismo. Força, @dilmabr!", tuitou o líder boliviano.

Para Morales, a destituição de Dilma Rousseff é um "processo injusto" e tem o objetivo de expulsar "pobres, negros e mulheres do poder".