Waldir Maranhão: "Não estamos brincando de fazer democracia"

Presidente interino disse que se baseou na Constituição e no Regimento da Câmara

O presidente interino da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), fez um pronunciamento na tarde desta segunda-feira (9), logo após o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), informar que dará prosseguimento ao pedido de impeachment, a despeito da decisão do deputado de anular as sessões que aprovaram o impedimento da presidente Dilma Rousseff.

"Quero fazer um comunicado ao povo brasileiro, a este Parlamento, que no dia de hoje tomamos a decisão de encaminharmos ao Senado Federal o pedido de acolhimento, em parte, daquilo que a AGU trouxe a esta Casa. A decisão foi com base na Constituição, no nosso Regimento. É um momento delicado, de salvar a democracia pelo Senado. Não estamos brincando de fazer democracia, quero com essas palavras me dirigir a todos vocês. Tenho o dever de levar mundo afora que o nosso pais tem salvação, pela democracia, pelo debate e pelo embate", disse o presidente interino da Câmara, em breve discurso e sem abrir para perguntas de jornalistas.