Cai apoio da população ao impeachment de Dilma, aponta Datafolha

Impedimento de presidente é defendido por 61%, o mesmo para Michel Temer 

Nova pesquisa do Instituto Datafolha divulgada neste domingo (10) mostra que caiu o apoio ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Em meados de março, 68% dos entrevistados eram favoráveis ao impedimento de mandato de Dilma, agora 61% é favorável à saída da presidente do comando do país. Ainda no mesmo questionário, 33% se posicionou contra o impeachment da chefe do Executivo.

O Datafolha faz a mesma pergunta aos entrevistados, agora em relação ao vice-presidente Michel Temer. O resultado foi um empate técnico com Dilma: 58% dos ouvidos pela pesquisa realizada nos dias 7 e 8 de abril são favoráveis ao afastamento de Temer. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Os que são contra o afastamento do vice somam 28%.

A renúncia também foi um ponto abordado pela sondagem, que ouviu 2.779 pessoas em 170 municípios brasileiros. Dos entrevistados, 60% afirmam que Dilma deveria renunciar à Presidência da República, contra 37% que defenderam que a presidente permaneça no Palácio do Planalto e 3% que não souberam opinar. Em relação a Temer, também 60% defendem a renúncia, 30% acreditam que ele deveria continuar como vice-presidente do país e 10% não souberam responder.

A sondagem avaliou, também, a percepção da população a respeito do governo de Dilma. O resultado é mais positivo do que o da última pesquisa: na pesquisa de meados de março, 69% classificaram o governo como ruim/péssimo, 21% regular e 10% ótimo/bom. Na nova pesquisa, 63% acham que o governo é ruim/péssimo, 24% classificam como regular e 13% responderam ótimo/bom.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais