'NYT': STF envia pedido de impeachment contra Michel Temer, vice-presidente do Brasil 

Eduardo Cunha chamou a decisão de "absurda" e disse que irá recorrer 

Matéria publicada nesta quarta-feira (5) no The New York Times, conta que  Superior Tribunal Federal do Brasil decidiu na terça-feira (4) entrou com um pedido de impeachment contra o vice-presidente do país, Michel Temer, que assumiria a presidência se Dilma Rousseff fosse deposta. 

Segundo a reportagem, Marco Aurélio Mello, ministro do STF, determinou que a Câmara dos Deputados deve aceitar o pedido de impeachment contra o vice-presidente Michel Temer (PMDB) e que seja instaurada uma comissão especial para dar parecer sobre a acusação de que o político cometeu crimes de responsabilidade.

O jornal destaca que, na prática, se cumprida, a decisão torna Temer alvo de um processo de afastamento idêntico ao da presidente Dilma Rousseff (PT).

The New York Times diz que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), considerou absurda a decisão, por "invadir a competência da Câmara dos Deputados" e que vai recorrer nesta quarta-feira (6) ao STF apresentando "todos os recursos possíveis".

A ordem do STF também será submetida a julgamento em plenário, quando os 11 ministros do Supremo vão se pronunciar sobre o caso. Ainda não há data para o julgamento. Marco Aurélio pediu que a Procuradoria-Geral da República, a Câmara e a União se manifestem no processo.

"A importância da decisão do STF é que está forçando todo mundo no Brasil a discutir as relações entre Temer e o processo de impeachment", disse Mauricio Santoro, professor de ciência política na Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

Quanto ao Sr. Temer, "ele está enfrentando mais problemas do que  pensava", disse o Dr. Santoro.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais