Requião: Governo de Temer causaria "a maior crise social da história do Brasil"

Senador pelo PMDB há mais de 30 anos admite que seu partido "não tem projeto"

Senador pelo PMDB há mais de 30 anos, Roberto Requião (PR) disse que eventual governo do vice-presidente Michel Temer, em caso de impeachment da presidente Dilma Rousseff, "seria um desastre igual ao que está sendo o da Dilma". 

Em entrevista à BBC Brasil, Requião afirmou que Temer, que vem a ser presidente nacional de seu partido, não está pensando no Brasil, não tem projeto de governo e foi capturado pelos setores da extrema direita.

"Acho que, sem uma proposta, seria um desastre igual ao está sendo o da Dilma. O Temer deveria estar pensando no Brasil e ele está capturado por aquele pessoal da extrema direita. Ideologicamente, ele está capturado, está bancando esse projeto louco. Ele é vice-presidente da República e está pensando no poder. Ele acredita que aquele seja um projeto nacional, mas não é, é um desastre nacional", disparou o senador peemedebista.

Segundo Requião, a reunião do PMDB para romper com o governo da presidente Dilma Rousseff "foi uma piada": "Saímos do governo e não tiveram coragem para colocar em discussão a Ponte para o Futuro (programa de eventual governo do PMDB), porque acho que, mesmo lá naquela farsa, não passava. Aquilo foi uma piada. E terminou com Padilha, Jucá e Cunha de mãos dadas para cima, para o alto e para a glória. Não é o PMDB em que eu entrei, muito tempo atrás", criticou o senador.

>> "A política morreu", afirma Barroso, sobre PMDB no poder

>> Líderes do PMDB avaliam ruptura como "uma burrada" de Michel Temer

>> Renan diz que rompimento do PMDB com o governo "não foi um bom movimento"

>> 'BBC': Conciliador ou mordomo de filme de terror, afinal, quem é Michel Temer?