Picciani vai indicar deputados favoráveis a impeachment para comissão

Objetivo é conquistar mais votos para se reeleger líder do PMDB na Câmara

Líder da bancada peemedebista na Câmara, o deputado Leonardo Picciani (RJ) fez uma promessa aos parlamentares a fim de se manter no cargo. A eleição para a liderança do partido acontece no início de fevereiro, quando o Congresso Nacional volta do recesso parlamentar.

De acordo com a coluna de Lauro Jardim, no jornal "O Globo", Picciani prometeu ao seu eleitorado de mais de 60 deputados - a maior bancada da Câmara - que indicará deputados a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff para a Comissão Especial do processo.

O objetivo do parlamentar é conquistar o maior número possível de votos da bancada peemedebista e se reeleger líder.

Em dezembro, durante o rito do impeachment, posteriormente cancelado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Leonardo Picciani, que é aliado do governo, enfrentou a ira de peemedebistas anti-governistas, ao tentar compor a cota do partido apenas com parlamentares favoráveis ao arquivamento do pedido contra Dilma. 

Como consequência, o vice-presidente Michel Temer, que é presidente nacional do PMDB, articulou, junto com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a queda do líder na Câmara. Picciani passou apenas uma semana fora do posto e o reconquistou graças a um esforço do PMDB fluminense, um dos diretórios estaduais mais fortes da legenda.

A intenção é que a cota do PMDB na Comissão Especial do impeachment seja preenchida com deputados pró, neutros e contrários ao impedimento da chefe do Executivo.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais