'El País': Polícia Federal realiza mandado de busca na casa de Eduardo Cunha

Ministro Celso Pansera, senador Edison Lobão e deputado Aníbal Gomes são alvos da PF

Matéria publicada nesta terça-feira (15), no El País, conta que em um desdobramento da operação Lava Jato, a Polícia Federal cumpre desde as 6h da manhã mandados de busca e apreensão na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em Brasília, e no Rio de Janeiro.

A reportagem fala que é a segunda ação da PF desde que o peemedebista foi denunciado, em agosto, pelo crime de lavagem de dinheiro e corrupção por suspeita de receber cinco milhões de dólares para intermediar a construção de navios-sonda para a Petrobras. Os investigadores já haviam buscado documentos na Câmara para investigar a ação de Cunha em favor de empreiteiros presos neste esquema. A assessoria do investigado disse que ele estava na casa no momento que a polícia chegou, mas ainda não se pronunciará sobre o caso.

A PF informou que além das casas de Cunha, o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, autorizou as buscas em 53 locais divididos entre São Paulo, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Pará, Pernambuco, Alagoas, Ceará e Rio Grande do Norte. São escritórios de advocacia, órgãos públicos e sedes de empresas suspeitas de envolvimento nos desvios de recursos da Petrobras. As casas do senador Edison Lobão (PMDB-MA), do ministro de Ciência e Tecnologia, Celso Pansera, e do deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) também são alvos dos investigadores. Até o momento, nenhum suspeito foi preso. Lobão e Gomes já eram investigados pela Lava Jato, mas Pansera ainda não era.