Cunha é aconselhado a deixar análise do impeachment para quinta-feira

Políticos próximos a Eduardo Cunha teriam aconselhado o presidente da Câmara a deixar a análise do pedido de abertura de processo de impeachment contra Dilma Rousseff para a próxima quinta-feira (15), informa o blog do colunista Lauro Jardim nesta terça-feira (13).

A oposição quer fortalecer o documento protocolado pelo jurista Hélio Bicudo - que pede o impedimento de mandato da presidente por "pedaladas fiscais" de 2014 - incluindo supostas manobras fiscais do governo também em 2015.

Nesta terça-feira (13), o ministro Teori Zavascki deferiu pedido do deputado federal Wadih Damous (PT-PT) contra a tentativa do presidente da Câmara de utilizar como rito para abertura de processo de impeachment o Regimento Interno da Casa. Na prática, o impedimento poderia ser votado mesmo sem comprovação de crimes.