Humberto Costa protesta contra rejeição das contas de Dilma pelo TCU

O senador Humberto Costa (PT-PE) protestou em Plenário (8) contra a rejeição das contas de 2014 do governo da presidente Dilma Rousseff, recomendada ontem (7) pelo Tribunal de Contas da União. Ele considera que não há motivo para Dilma ter suas contas rejeitadas, pois o governo prestou todos os esclarecimentos sobre movimentações financeiras e contraditou cada uma das “falhas formais” apontadas pela área técnica do TCU.

Segundo Humberto, o Tribunal enfrentou situações semelhantes sem ter apontado irregularidades de presidentes anteriores, e a rejeição de contas do governo não ocorria desde o mandato de Getúlio Vargas, que, segundo ele, também sofreu um “cerco violentíssimo”.

"O que foi condenado ontem, e eu digo, involuntariamente, politicamente induzido, foi o resultado das eleições de 2014, o resultado de uma política exitosa que levou o Brasil ao maior processo de inclusão social da sua História", acrescentou.

O senador pernambucano afirmou que o relator no TCU, Augusto Nardes, se deixou levar pelo corporativismo de um julgamento político e faltou com a imparcialidade. Humberto disse esperar que a recomendação do Tribunal seja submetida no Congresso a um tratamento “igualitário” e “responsável”, e questionou a “ética da conveniência” da oposição, que é motivada, segundo ele, pela busca de um atalho para chegar ao poder.