Aldo Rebelo assume Ministério da Defesa e destaca crise de valores

Ele criticou também a exacerbação do individualismo

O novo ministro da Defesa, Aldo Rebelo, assumiu o cargo nesta quinta-feira e ressaltou a crise de valores que, segundo ele, atinge o Brasil e o mundo. No discurso de posse, o ex-ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação criticou ainda o que chamou de exacerbação do individualismo e desconhecimento da autoridade, da disciplina e da hierarquia.

“Não se constrói uma sociedade sem disciplina, hierarquia, solidariedade e espírito de camaradagem, comum nas instituições militares”, afirmou. 

Durante a cerimônia de transmissão de cargo, o novo ministro ressaltou que o Brasil precisa de Forças Armadas que correspondam aos seus desafios geopolíticos e que sejam compatíveis com o tamanho do país.

Ao se despedir, o ex-ministro da Defesa, Jaques Wagner, informou que deixa a pasta com a sensação de serviço não completo diante da importância do ministério para o desenvolvimento do país. “É com pesar que me despeço. Deixo o Ministério da Defesa como um bom soldado, daqueles que não se negam a cumprir uma missão”, acrescentou.

“A missão da Casa Civil é acompanhar o desempenho de todas as pastas. Vocês não se virão livres de mim”, brincou, ao se referir ao novo posto de ministro-chefe da Casa Civil.

Com Agência Brasil