PF prende presidente licenciado da Eletronuclear e executivo

A Polícia Federal (PF) prendeu hoje (28) o presidente global da AG Energia, Flávio Barra, subsidiária da Andrade Gutierrez, na 16ª fase da Operação Lava Jato. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da construtora. A PF também prendeu o presidente licenciado da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva. A nova fase apura a formação de cartel e o prévio ajustamento de licitações nas obras da usina nuclear Angra 3, além do pagamento indevido de vantagens financeiras a funcionários da estatal.

Cerca de 180 policiais federais cumprem 30 mandados judiciais desde o início da manhã, como parte da 16ª fase da operação, chamada Radioatividade. São 23 mandados de busca e apreensão, dois de prisão temporária e cinco de condução coercitiva. As ações ocorrem em Brasília, no Rio de Janeiro, em Niterói, São Paulo e Barueri (SP).

Por meio de nota, a Andrade Gutierrez informou que está acompanhando a 16ª fase da operação e destacou “que sempre esteve à disposição da Justiça”. Os advogados da empresa estão analisando a ação da PF para se pronunciar.

Othon Luiz Pinheiro da Silva foi preso em casa no Rio de Janeiro. Ele se afastou do cargo em 29 de abril, após ser citado na Lava Jato por suspeita de irregularidades em contratos para a construção de Angra 3. Desde então, o diretor de operação da empresa, Pedro Figueiredo, assumiu interinamente a presidência.

A Polícia Federal está na sede da Eletronuclear, cumprindo mandados de busca e operação. A estatal informou que vai se pronunciar por meio de nota.