Executivo da OAS desmente reportagem da 'Veja' sobre Lula: 'Não corresponde à verdade'

Revista afirmou que Léo Pinheiro teria decidido fazer revelações ao Ministério Público

O executivo da OAS, José Adelmário Pinheiro, desmentiu a reportagem da revista Veja desta semana, que afirma que, em texto intitulado "A vez dele", que Léo Pinheiro teria decidido contar ao Ministério Público  "tudo o que sabe sobre a participação do ex-presidente no petrolão e como o filho Lulinha ficou milionário".

Em nota, a OAS negou qualquer conversa de Pinheiro com o Ministério Público: 

“Sobre a reportagem da Veja deste final de semana, José Adelmário Pinheiro e seus defensores têm a dizer, respeitosamente, que ela não corresponde à verdade. Não há nenhuma conversa com o MPF sobre delação premiada, tampouco intenção nesse sentido.”

A reportagem fala em "segredos devastadores" contra o ex-presidente Lula: (1) a lista dos políticos que receberam propina, (2) os negócios milionários do filho de Lula, (3) despesas pessoais do ex-presidente foram pagas pelas empreiteiras e (4) Lula sabia do esquema de corrupção na Petrobras.

A reportagem de Robson Bonin também aponta Lula como o político "operado" pelo "operador" José Adelmário Pinheiro.