Operação Mosaico: oito pessoas denunciadas pelo MPF são presas por tráfico internacional

Esquema movimentou pelo menos meia tonelada de maconha e 180 quilos de cocaína

Oito pessoas foram presas nesta quarta-feira, 24 de junho, após a deflagração da Operação Mosaico, uma ação conjunta do Ministério Público Federal em São Paulo e da Polícia Federal para o combate ao tráfico internacional de drogas. Os agentes cumpriram os mandados de prisão, de busca e apreensão e de indisponibilidade de bens nos estados de São Paulo e do Mato Grosso do Sul. Um dos procurados continua foragido.

Na casa do principal líder do grupo, foram encontrados R$ 64 mil e US$ 10 mil em espécie, além de uma pistola semiautomática, dois carregadores e munição. Na residência de outro integrante, os agentes localizaram mais R$ 12 mil e US$ 35 mil em dinheiro. 

A organização criminosa era formada por 19 pessoas, dez das quais já haviam sido presas em flagrante em quatro apreensões realizadas ao longo da investigação. Todos os integrantes foram alvo de denúncia do MPF por associação para o tráfico internacional de drogas, transporte dos entorpecentes e porte ilegal de armas de fogo e munições. 

Nas apreensões, em abril e maio deste ano, os agentes confiscaram cerca de 180 quilos de cocaína e mais de meia tonelada de maconha, que eram transportados em rodovias de São Paulo e do Mato Grosso do Sul. Em uma delas, as autoridades encontraram também quatro armas de fogo sem registro e farta munição. 

A droga tinha origem em países da América do Sul e entrava no Brasil pelo Paraguai. Dois integrantes da organização eram responsáveis pelo envio dos produtos para países da Europa e da África. Parte da carga também era distribuída no território nacional. O MPF e a PF conseguiram monitorar o esquema a partir de fiscalização disfarçada à distância e de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça.