Wadih acusa Cunha de dar golpe e promover 'marmelada' na Câmara

O deputado Wadih Damous (PT-RJ) criticou a decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, de colocar em votação, 24 horas após ser derrotada em Plenário, o financiamento empresarial das campanhas políticas. 

"Nesta quarta-feira a democracia brasileira sofreu um golpe na Câmara dos Deputados. O presidente da Casa, que não aceita resultado contrário à sua vontade, em esdrúxula interpretação do Regimento Interno, pôs para votar novamente o financiamento empresarial das campanhas. Matéria decidida em Plenário na terça-feira, com rejeição. Em menos de 24 horas, diversos deputados mudaram de ideia. Isso significa enlamear a Constituição. E enfiar a marmelada goela abaixo do povo brasileiro", afirmou Damous.