Receita Federal faz 200 diligências contra empresas de fachada em SP

A Receita Federal realizou hoje (28) cerca de 200 diligências contra empresas de fachada no estado de São Paulo. O órgão pretende averiguar a existência e o funcionamento de 278 pessoas jurídicas, selecionadas a partir de cruzamentos efetuados entre os sistemas informatizados do órgão. A ação faz parte da a primeira fase da Operação Caça-Laranja.

Segundo a Receita, as 278 empresas emitiram aproximadamente de R$ 6,2 bilhões em notas fiscais em 2014, mas não recolheram tributos compatíveis. Assim que a diligência constatar que as empresas são apenas de fachada, o respectivo Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) será imediatamente suspenso, impedindo que continuem a emitir documentos fiscais. A Receita ainda não tinha um balanço de quantos CNPJs foram suspensos hoje.

“Essas empresas são criadas sempre com objetivos ilícitos e acobertam ações que visam corrupção, que visam pagamento de propina, que são originadas de importações fraudulentas, valores superfaturados, desvio de recurso público”, destacou o superintendente adjunto da Receita Federal, Fábio Ejchel.

A Receita Federal está utilizando 24 de suas unidades no estado para apurar as pessoas jurídicas alvo da operação. Serão feitas 110 diligências na Capital, 15 em Guarulhos, e 15 em Osasco. Na segunda fase da operação, a Receita deverá identificar os criadores das empresas e os beneficiários das ações fraudulentas.