Deputados discutem mandato de cinco anos para maioria dos cargos

O Plenário da Câmara dos Deputados discute agora a ampliação, de quatro para cinco anos, dos mandatos de deputados, governadores, prefeitos, vereadores e presidente da República. Apenas os mandatos atuais de senadores, de oito anos, ficariam preservados.

Para o deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), essa é a decisão lógica a se tomar diante do fim da reeleição, aprovado ontem pelo Plenário. "Cinco anos é um tempo confortável para que os administradores façam os seus mandatos", disse.

Foi a mesma avaliação do deputado Victor Mendes (PV-MA). Ele demonstrou preocupação com o mandato dos senadores, já que a legislatura foi ampliada de quatro para cinco anos. Mesmo não alterando o mandato de oito anos para o Senado, segundo ele, pode haver confusão porque os senadores exercem duas legislaturas. "Se esses cinco anos implicarem dez anos para senador, nós temos de rever", ponderou.

Já o deputado Danilo Forte (PMDB-CE) também defendeu a ampliação do mandato. Segundo ele, isso vai privilegiar a gestão pública.