Reunião da Comissão de Inteligência é cancelada por falta de quórum

A reunião da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI) marcada para esta terça-feira (25) foi cancelada por falta de quórum. Agendada para as 16h, a reunião coincidiu com a sessão conjunta do Congresso Nacional convocada para as 15h e acabou esvaziada. Uma nova data ainda será estabelecida pela presidência da comissão.

Os requerimentos que seriam votados permanecem na pauta para o próximo encontro. Eles consistem na convocação de autoridades para prestação de esclarecimentos e na realização de uma audiência pública.

A nova convocação será feita pelo vice-presidente da CCAI, deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG). O presidente, senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), está em missão oficial do Senado nos Emirados Árabes Unidos até o início de dezembro.

Dois dos requerimentos, de autoria do deputado Domingos Sávio (PSDB-SP), pedem explicações de Wilson Trezza, diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), e de José Elito Siqueira, ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

Eles são instados a prestar informações a respeito de suposto acordo firmado em outubro entre o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e o ministro do Poder Popular para Comunas e Movimentos Sociais da Venezuela, Elias Jauá, para "fortalecer o que é fundamental em uma revolução socialista". A notícia foi divulgada pela imprensa brasileira no início do mês.

Um terceiro requerimento na pauta da comissão, do senador Ricardo Ferraço, propõe audiência pública para debater os resultados da CPI da Espionagem, de 2013.

A CPI foi instalada a partir de denúncias de espionagem americana no Brasil, divulgadas pelo ex-funcionário da agência de segurança americana (NSA) Edward Snowden, e constatou a vulnerabilidade do país diante da espionagem estrangeira.