Cerca de 35 mil bancários aderiram à greve em São Paulo

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região estima que 35 mil trabalhadores aderiram à greve. De acordo o balanço divulgado hoje (1º), segundo dia de paralisação, permaneceram fechados 571 locais de trabalho (12 centros administrativos, duas áreas de contingência e 557 agências).

“A paralisação ganhou a adesão de um importante setor que é o call center. A greve só vai acabar quando os bancos apresentarem uma proposta que contemple aumento real, valorização nos pisos e soluções para questões de saúde e condições de trabalho”, destacou a presidenta do sindicato, Juvandia Moreira.

Os bancários rejeitaram a proposta de reajuste de 7,35% das instituições financeiras. Segundo o sindicato, o percentual concede 0,94% de aumento real. A categoria pede aumento de 12,5%.