Partidários de Campos lideram homenagem no local de tragédia

Cerca de 50 partidários do PSB lideraram no início da tarde desta quinta-feira uma série de homenagens a Eduardo Campos e aos outros seis mortos no acidente aéreo ocorrido na última quarta-feira em Santos. A ação foi realizada por volta das 13h30 no local da tragédia.

David Ramalho, secretário estadual da juventude do PSB do Estado de São Paulo, era a figura de liderança no grupo que rezou, cantou o hino nacional e entoou coros motivacionais relacionados ao partido do ex-candidato à Presidência. Não só o político, como os demais presentes no voo tiveram seus nomes citados nominalmente pelas pessoas que realizaram a homenagem.

"O PSB está de luto. Não acredito até agora no que ocorreu. Até pela relação que ele tinha com os jovens", declarou David no local do acidente. O secretário estadual da juventude do partido também garantiu que o nome de Marina Silva não foi discutido como possível candidata à Presidência no lugar de Eduardo Campos.

"Temos um grupo fechado do WhatsApp com líderes do PSB e posso lhe garantir que o nome da Marina ainda não foi citado. Não pensamos em campanha. Agora é o momento de recolher os destroços do nosso partido e do acidente", afirmou.