Quatro bombeiros feridos em incêndio no Memorial da América Latina 

Quatro bombeiros ficaram feridos durante o combate ao incêndio que atingiu, nesta sexta-feira, o Memorial da América Latina, na Avenida Auro Soares de Moura Andrade, na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo. Eles sofreram intoxicação por fumaça e foram levados ao Hospital das Clínicas.  

O fogo começou por volta das 15h. Espessas nuvens de fumaça podiam ser vistas a distância.

Segundo o Corpo de Bombeiros, 27 viaturas foram enviadas ao local, além de um helicóptero. De acordo com a assessoria de imprensa do Memorial da América Latina, o fogo foi causado por um curto-circuito do Auditório Simón Bolívar. Grande parte do forro da plateia B do auditório teria sido comprometida. 

Uma testemunha afirmou que faltou energia na região no início da tarde e que, assim que o abastecimento voltou, uma explosão foi ouvida dentro do memorial. O espaço tem capacidade para 1,8 mil pessoas.

O conjunto arquitetônico, projetado por Oscar Niemeyer em uma área de 84,5 mil metros quadrados, foi inaugurado em março de 1989. O complexo abriga manifestações artísticas e científicas ligadas à identidade latino-americana. O conceito e o projeto cultural foram desenvolvidos pelo antropólogo Darcy Ribeiro.

A Companhia de Engenharia de Tráfego pediu aos motoristas que evitassem trafegar pela região. O cruzamento da avenida Senador Auro Soares de Moura Andrade com a alameda Olga foi bloqueado. O desvio para quem vai no sentido Lapa era feito pela alameda Olga, rua Tagipuru e avenida Francisco Matarazzo. As linhas de metrô e trem da Estação Barra Funda, vizinha ao memorial, operaram normalmente.