Obras atrasadas e mortos são destaque internacional após queda em arena

A imprensa internacional repercutiu rapidamente o desabamento de parte da cobertura da Arena Corinthians, estádio de São Paulo que receberá jogos da Copa do Mundo de 2014. Parte das obras ruiu no início da tarde desta quarta-feira, deixando pelo menos dois mortos.

O site da emissora de TV britânica BBC destaca justamente a morte de operários. “Um oficial dos bombeiros disse ter recebido chamados após a queda de um guindaste”, comunica o veículo, lembrando “a destruição de parte das arquibancadas”.

Horas antes da tragédia, a própria BBC havia divulgado uma reportagem, na qual Danny Jordaan, consultor do Comitê da Fifa para a Copa, diz que a entidade máxima do futebol mundial pode intervir para ter os estádios entregues a tempo para o Mundial. O prazo dado para o fim das obras é 31 de dezembro.

O site canadense Global News lembra que 94% do estádio já estavam prontos. “O acidente desta quarta-feira pode atrasar a entrega do estádio de São Paulo no prazo que a Fifa exige para ter as 12 sedes prontas”, diz o veículo, que não menciona mortos ou feridos.

O jornal inglês Daily Mirror afirma que o solo cedeu sob o guindaste, mas explica que a tragédia foi minimizada por conta do horário de almoço - menos operários estavam no local neste momento. Além disso, a publicação cita a nota oficial do clube, que lamenta o ocorrido.

A agência de notícias Russia Today também cita a queda do guindaste e os mortos, além de ilustrar o fato com imagens conseguidas no Twitter. Já os sites dos jornais Miami Herald (Estados Unidos) e New Indian Express (Índia) reproduzem texto da agência Associated Press, relatando "dano significativo" no local.