Motorista que fugiu após racha que matou 6 irá à polícia na segunda-feira

O segundo motorista que participou de um racha em Mogi das Cruzes (SP) que acabou na morte de seis pessoas na madrugada de sábado deverá comparecer à 2ª DP na segunda-feira, aconselhado por seu advogado, segundo informação não oficial fornecida por um policial ao Terra.

O condutor do Fiat Palio fugiu da avenida Japão, onde disputava corrida, após o Chevrolet Monza de Reginaldo Ferreira da Silva, 41 anos, capotar e acertar 10 pessoas no acostamento, matando seis jovens. O carro que fugiu da cena foi localizado, a partir das placas, na casa dos pais do possível condutor, segundo a polícia.

O motorista do Monza revelou, em depoimento, que havia ingerido bebidas alcoólicas, e teve amostra de sangue enviada à perícia para determinação do nível de embriaguez. Silva também não tinha carteira de habilitação. Preso em flagrante após o acidente, o homem continua detido e será indiciado por embriaguez, lesão corporal - houve três feridos leves - e homicídio doloso.

Enterros

As vítimas, jovens entre 13 e 19 anos, estão sendo enterradas neste domingo. Às 8h, Patrícia Fontana Rieper, 19 anos, foi sepultada no cemitério Parque das Oliveiras, em Mogi das Cruzes, e a família pediu reserva quanto ao ocorrido. Por volta das 11h iniciou o enterro de Lucas Baptista Lopes, no Cemitério da Saudade, onde na sequência seriam sepultados Jeferson Andrade Nunes, Rebert Nascimento Silvério e André Francisco Duarte.

A sexta vítima, Herick Henrique Marques Pereira, tem o enterro marcado para as 14h, no mesmo cemitério municipal. Segundo um funcionário do local, cerca de 200 pessoas participavam do adeus aos jovens na manhã de hoje.