SP: estudante morre esfaqueado em festa no campus da Unicamp

Uma briga em uma festa dentro do campus da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) resultou na morte por esfaqueamento de um estudante e no ferimento de outro rapaz na madrugada deste sábado em Campinas, no interior de São Paulo. Segundo a polícia, Denis Casagrande, 21 anos, foi golpeado no peito, não resistiu aos ferimentos e morreu. Já Anderson Marcelino Ferreira Mamede, 20 anos, foi ferido nas pernas e encaminhado para o Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Unicamp e passa bem.

Segundo o Boletim de Ocorrência registrado na manhã deste sábado, um grupo de jovens invadiu a universidade e promoveu uma festa. Por volta das 3h, começou uma confusão que culminou em uma briga generalizada. Os feridos foram atendidos às 3h30 por Guardas Municipais que acionaram uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O estudante que morreu cursava engenharia e controle de automação e morava temporariamente em Campinas, já que sua família é de Piracicaba, também no interior do Estado.

Em nota, a Unicamp informou que a festa não estava autorizada e que a vigilância do campus relatou a invasão de jovens em uma de suas portarias. A universidade diz que qualquer evento dentro do campus precisa se submeter à análise para autorização prévia. A nota ainda ressalta que o descumprimento das normas implicará em penalidades disciplinares, nos termos dos Estatutos e do Regimento Geral da Unicamp.

Veja, na íntegra, a nota publicada pela universidade:

"A propósito do incidente ocorrido na madrugada deste sábado (21), durante uma festa não autorizada no campus, a Unicamp esclarece o seguinte:

1 - A Unicamp lamenta profundamente a perda do estudante Denis Papa Casagrande, aluno do curso de Engenharia e Controle de Automação, da Faculdade de Engenharia Mecânica, e se solidariza com sua família.

2 -  A Unicamp tomará providências administrativas para apurar as circunstâncias do ocorrido e identificar os responsáveis pela festa realizada sem autorização da instituição bem como a participação de pessoas estranhas à comunidade acadêmica.

3 - Consta dos registros da Vigilância Interna da Unicamp que, por volta das 23 horas de sexta-feira (20), o campus foi invadido pelos participantes da festa, que avançaram com seus carros sobre as barreiras colocadas nas portarias 1 e 4 e sobre os vigilantes que tentaram barrar sua passagem.

4 - Consta, ainda, que às 23h05, a Vigilância Interna solicitou apoio à Polícia Militar (PM) e, às 23h10, à Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), mas ambas as solicitações não foram atendidas, apesar da insistência da Vigilância Interna.

5 - O lamentável incidente do qual o estudante foi vítima ocorreu por volta das 04h00, em decorrência de uma briga entre os participantes da festa. Importante destacar que, em 2009, o Conselho Universitário aprovou deliberação determinando que a realização de festas no campus está sujeita a autorização prévia. O texto também deixa explicito que o descumprimento das normas sujeitará os responsáveis à aplicação de penalidades disciplinares, nos termos dos Estatutos e do Regimento Geral da Unicamp."