Justiça de SP proíbe interdição de rodovias por caminhoneiros

A Justiça de São Paulo concedeu liminar favorável ao governo do Estado, impedindo que caminhoneiros bloqueiem ou obstruam as rodovias paulistas, alvo de protestos da categoria, organizados pelo Movimento União Brasil Caminhoneiro. A decisão, do juiz Randolfo Ferraz de Campos, da 14ª Vara da Fazenda Pública, estabelece multa de R$ 20 mil por hora à associação, em caso de descumprimento. 

“As paralisações aqui em análise vão além de reles movimento grevista para passar a abarcar a ocupação de rodovias que poderá tomar, pelo incentivo àquelas associadas invariavelmente a esta, proporção não definível com consequências igualmente não passíveis de definição, mas sempre com prejuízos de vulto até mesmo a terceiros”, afirmou o magistrado na decisão.

Em nota, o governo afirmou que “reitera seu compromisso com manifestações pacíficas e democráticas, que devem ser asseguradas e respeitadas, mas não podem causar prejuízo aos direitos de toda a população”. 

Protestos

Nesta terça-feira, caminhoneiros interditaram três faixas da marginal Pinheiros, no sentido Castello Branco, na região da rua Hungria. Às 9h, a pista foi liberada pelos manifestantes, que prometeram outros protestos em datas a serem definidas. 

O grupo de manifestantes que interditava os dois sentidos da rodovia Cônego Domênico Rangoni, na Baixada Santista, desde as 8h desta segunda-feira, liberou a via para a passagem de veículos nesta manhã, às 9h50, quase 26 horas após o início do bloqueio. De acordo com a Ecovias, o Batalhão de Choque da Polícia Militar chegou a ser acionado, mas a manifestação terminou de forma pacífica.

Na segunda-feira, a rodovia Castello Branco ficou bloqueada por caminhoneiros por quase 15 horas. Na via Anchieta, caminhoneiros interditaram duas faixas da pista sentido litoral, na altura do quilômetro 23 e reclamavam da postura do governo paulista em cobrar pedágios de caminhões por eixos, inclusive os que estiverem suspensos. A via foi desobstruída por volta das 20h da segunda-feira.