Lula nega que tenha criticado atuação da presidente Dilma

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou nesta sexta-feira que tenha criticado a atuação da presidente Dilma Rousseff diante da onda de protestos no país. Segundo reportagem publicada no jornal Folha de S. Paulo, em conversa com aliados, o petista teria chamado de "barbeiragem" e "atabalhoada" a proposta da convocação de uma constituinte exclusiva para discutir a reforma política, sem uma discussão prévia com o Congresso. 

"São fantasiosas, sem qualquer base real, as opiniões que me foram atribuídas. Não fiz qualquer crítica nem em público, nem em privado à atuação da presidenta Dilma Rousseff nos recentes episódios", escreveu Lula em sua página no Facebook. 

Lula também disse ter convicção de que "a companheira Dilma vem liderando o governo e o país com grande competência e firmeza, ouvindo a voz das ruas, construindo soluções e abrindo caminhos para que o Brasil avance, nossa democracia se fortaleça e o processo de inclusão social se consolide".

Segundo o petista, a presidente mostrou extraordinária sensibilidade ao propor a convocação de um plebiscito sobre a reforma política. "A iniciativa tem o mérito de romper o impasse nessa questão decisiva, que há décadas vem entrando e saindo da agenda nacional, sem lograr mudanças significativas. Ouvindo o povo, nosso sistema político poderá se renovar e aperfeiçoar. É o que se espera dele", completou no comunicado na rede social.