Policiais reforçam segurança para manifestação de quarta-feira em Brasília

Após as manifestações que ocorrem desde a semana passada na capital federal, a Polícia Militar do Distrito Federal define, em reunião marcada para a tarde de hoje (24), o esquema de segurança da população e a estratégia a ser adotada com o objetivo de evitar depredações ao patrimônio público durante os protestos previstos para a próxima quarta-feira (26).

De acordo com o chefe do Departamento de Comunicação Social da corporação, coronel Zilfrank Antero, não serão tolerados atos de vandalismo. "Boa parte dos arruaceiros dos últimos protestos já foi identificado pela polícia e alguns foram chamados a depor. Vamos endurecer ainda mais a atuação contra esses criminosos, que se disfarçam de manifestantes para causar desordem, e não vamos tolerar vandalismo", disse.

Ele acrescentou que na reunião de hoje tanto o efetivo quanto as estratégias de atuação dos policiais terão como base informações obtidas pelo serviço de inteligência da corporação.

No protesto da última quinta-feira (20), um grupo que participava do protesto na Esplanada dos Ministérios invadiu o Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores. Eles quebraram vidraças e colocaram fogo no interior do prédio. O acervo de obras raras, que fica no interior do edifício, não foi atingido. O levantamento total de prejuízos ainda está sendo elaborado.

Na manhã de hoje (24), quatro dias depois dos ataques, funcionários ainda trabalhavam para colocar o prédio em ordem e restaurar a imagem externa do edifício.