Ministro das Cidades reconhece que transporte público é deficiente

Há 30 anos não se investia em mobilidade urbana no país, diz Aguinaldo Ribeiro

Em entrevista à imprensa após reunião com a presidente Dilma Rousseff e integrantes do Movimento Passe Livre (MPL), o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, reconheceu que a qualidade do transporte público precisa melhorar. "Nós temos hoje uma qualidade de serviço no transporte urbano muito deficiente. Há 30 anos não se investia em mobilidade urbana no país", disse.

"As estruturas de planejamento foram desmobilizadas. Havia um baixo estoque de projetos, e não podemos fazer contratações sem analisar projetos", enfatizou Ribeiro.

Os integrantes do Movimento Passe Livre foram chamados a Brasília para apresentarem a pauta de reivindicações. Segundo o ministro, eles reclamaram do valor das tarifas de ônibus e pediram que o governo viabilize propostas para implementar transporte público gratuito para a população, bandeira histórica do movimento.

Aguinaldo Ribeiro, contudo, ressaltou que, apesar de o governo ter se colocado à disposição dos manifestantes para dialogar, a discussão sobre uma eventual gratuidade das tarifas de ônibus, metrô e trens irá se dar em outro momento. 

O ministro informou ainda que o governo federal reservou R$ 88,9 bilhões para obras de mobilidade urbana, mas só conseguiu executar pouco mais de R$ 30 bilhões nos empreendimentos que pretendem melhorar a qualidade do transporte público."Na medida em que os projetos são analisados, as contratações saem o mais rápido possível", disse Ribeiro.