Polícia Federal faz perícia no Itamaraty

Peritos da Polícia Federal (PF) fazem análises técnicas no Palácio Itamaraty na manhã de hoje (21) para verificar danos, prejuízos e problemas causados por manifestantes que invadiram o prédio ontem (20). Eles chegaram ao local por volta das 8h. Os policiais registram imagens de detalhes do prédio, analisam os locais ocupados pelos manifestantes ontem e avaliam eventuais prejuízos.

O laudo técnico elaborado pode ser concluído em até cinco dias. Mas na tarde de hoje a direção-geral da Polícia Federal deve definir sobre a abertura de inquérito, segundo informou à Agência Brasil a assessoria do órgão.

Ontem alguns manifestantes ocuparam o espelho de água que fica em frente ao edifício, invadiram o prédio e houve um princípio de incêndio na parte externa. O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, lamentou o ocorrido e condenou o vandalismo.

O prédio do Palácio Itamaraty, chamado também de Palácio dos Arcos, foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. O local é um dos mais bonitos e visitados da Esplanada dos Ministérios. No interior do prédio, é possível admirar exemplos da arquitetura moderna e também obras de arte do patrimônio nacional.

Inaugurado em 1970, o prédio é a sede do Ministério das Relações Exteriores. O Palácio Itamaraty é formado por três edifícios: o prédio principal e os anexos I e II, conhecido como Bolo de Noiva. Em frente ao edifício, sobre o espelho de água que também foi invadido por manifestantes, há a escultura batizada de Meteoro, de Bruno Giorgi.

No interior do edifício é possível ver painéis de Athos Bulcão, Rubem Valentim, Sérgio Camargo, Maria Martins e afresco de Alfredo Volpi. O paisagismo foi feito por Roberto Burle Marx. O projeto de construção do prédio levou anos para ser concluído devido às dificuldades técnicas para atender às inovações da proposta.