Bancada evangélica quer que Polícia Legislativa barre 'baderneiros' na CDH

O deputado João Campos (PSDB-GO), coordenador da Frente Parlamentar Evangélica, saiu nesta noite da reunião com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), dizendo que os evangélicos vieram cobrar uma atitude que garanta o funcionamento da Comissão de Direitos Humanos e Minorias. Segundo Campos, é atribuição do presidente garantir a ordem dentro da Casa. As informações são da Agência Câmara.

O parlamentar afirmou que a Polícia Legislativa já sabe quem são os “dez baderneiros” que teriam tumultuado a reunião do colegiado nesta terça-feira pela manhã. Na opinião de João Campos, a polícia poderia impedir o acesso dessas pessoas ao Plenário. Ele reiterou que a bancada não quer que as reuniões da Comissão de Direitos Humanos sejam fechadas.

Segundo João Campos, a bancada evangélica não considera que haja qualquer motivo que impeça a presença do Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) à frente da comissão.

Às 20h, a reunião de líderes partidários com o presidente Henrique Eduardo Alves - marcada para as 19h - para tratar da presidência da comissão ainda não havia começado.