Senado diz que demitiu estagiárias por indisciplina após piada sobre Renan

O Senado Federal divulgou uma nota nesta sexta-feira justificando a demissão de duas estagiárias - uma delas sobrinha do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa - após um comentário feito por uma delas no Facebook. Segundo a Secretaria de Comunicação da Casa, a publicação da foto de um rato morto com a legenda "e a gente achou que o único problema aqui fosse o Renan Calheiros" foi um ato de indisciplina das estudantes.

"A administração, ao tomar conhecimento de um ato de indisciplina, tem o dever de agir de acordo com as normas vigentes e em cumprimento ao Termo de Compromisso assinado pelas estagiárias. Nos termos da lei, o estágio não cria vínculo empregatício de qualquer natureza entre o educando e a parte concedente. Dessa forma, o desligamento de estagiário não se condiciona a abertura de processo disciplinar, sendo suficiente a caracterização da prática de ato incompatível com o ambiente de trabalho", justificou.

Além do conteúdo considerado ofensivo pela Secretaria da Casa, a demissão, ocorrida no último dia 6, tem por base o fato de que o comentário foi feito em horário de expediente, usando ferramentas de trabalho oferecidas pelo Senado. As estudantes estagiavam no Serviço de Administração da Secretaria de Recursos Humanos do Senado. 

Estagiárias fazem piada sobre rato morto e Renan Calheiros

Segundo informações do jornal Correio Braziliense, na manhã daquela quarta-feira, as estagiárias e os colegas do setor foram surpreendidos com a presença de um rato. Uma copeira matou o bicho, e as estudantes resolveram fotografar o episódio.

Uma delas botou a imagem no Facebook com a legenda fazendo referência ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), eleito sob inúmeras denúncias, incluindo uma oferecida pela Procuradoria-Geral da República ao STF.