Ex-advogado de Macarrão se diz enganado por nova versão sobre Eliza

Responsável pela defesa de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, no início do julgamento do desaparecimento de Eliza Samúdio, o advogado Wasley César Vasconcelos se disse "enganado" pelo ex-cliente, que apresentou nova versão para o caso.

Macarrão, que alegava inicialmente ter deixado Eliza em um ponto de táxi, disse, nesta quarta-feira, que, a mando de Bruno, entregou Elisa para um homem desconhecido em um Palio preto e que "pressentia" que ela poderia morrer.

"Fui enganado por um ano e oito meses. Acreditei piamente na versão do táxi", escreveu Wasley em sua conta pessoal no Twitter.

O advogado da mãe de Eliza Samudio, José Arteiro, disse na tarde desta quarta-feira que havia fechado um acordo com a defesa de Macarrão, para que ele confesse sua participação na morte da ex-amante do goleiro Bruno em troca de uma pena menor.

Wasley disse que não havia qualquer chance de Macarrão assumir o crime. "Tenho certeza que não vai, a chance é zero", declarou mais cedo.