Delegado da PF que investiga juízes é morto na porta de casa no Tocantins

O chefe do setor de Inteligência da Polícia Federal no Tocantins, o delegado federal Edward Neves Duarte, foi morto na tarde desta segunda-feira quando estava entrando em sua residência, em uma rua localizada no centro de Palmas (TO). Ele levou dois tiros, um na cabeça e outro na perna.

Duarte chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu. Ele era um dos delegados responsáveis pela Operação Maet, que investiga magistrados do Tocantins.

De acordo com a Polícia Militar (PM), três suspeitos, que fugiram após o crime, já foram identificados pela polícia. Douglas Costa, Jonathan Almeida e um terceiro acusado, identificado apenas como Fabrício, prestavam depoimento na Polícia Federal por volta das 20h.

Segundo a assessoria de comunicação do governo, a linha de investigação da polícia está relacionada à tentativa de assalto. Os três confessaram à Polícia Militar terem abordado o delegado.

Após o crime, a PM encontrou, em um terreno baldio próximo à casa de Duarte, um revolver calibre 38 com o símbolo da Secretaria de Segurança Pública (SSP). A arma foi apreendida pela polícia.